terça-feira, 1 de setembro de 2015

HORÁRIO DO PERÍODO NOTURNO

Está disponível o horário do período noturno. 

Acesse em "Horário Escolar"

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Blog da Usina de Conhecimento

domingo, 30 de agosto de 2015

ATENÇÃO!

NOVOS HORÁRIOS - MANHÃ E TARDE

sábado, 29 de agosto de 2015

CURSOS TÉCNICOS - e-mail enviado pelo NRE - Guarapuava

Caro (a) Diretor(a), bom dia!

Encaminho o e-mail abaixo, do DET/SEED e da DIPLAN, sobre a solicitação de abertura dos cursos de Informática, Secretariado  do Colégio Francisco Carneiro Martins e Agente Comunitário de Saúde do Colégio Ana Vanda Bassara.

De acordo com o e-mail, os cursos de Informática e Secretariado não tem autorização para oferta em 2015, por motivo de evasão. 
O Curso de Agente Comunitário de Saúde poderá ser aberto sob apresentação de documentação das prefeituras solicitando a necessidade da demanda social para curso.

Informo que a turma ainda não está autorizada no sistema, e que a autorização para a abertura da mesma está condicionada ao envio dos documentos das prefeituras e mediante apresentação de novo calendário de início e término do curso ao NRE/Estrutura para aprovação.

Sendo assim, só após a liberação da turma no sistema, o RH poderá organizar a distribuição das aulas.

Outros esclarecimentos, estamos à disposição.

Att.
Maria Regina
Educação Profissional

NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE GUARAPUAVA
EDUCAÇÃO PROFISSIONAL
(42) 3621-7615


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Auditoria aponta falhas e recomenda 46 ações para melhorar ensino médio no PR

Instalações físicas inadequadas ao bom aprendizado, deficiência na capacitação de professores e gestores, baixa participação da comunidade escolar na tomada de decisões. Essas são as conclusões centrais de Auditoria Operacional que apurou os principais problemas que afetam o ensino médio no Paraná. O trabalho foi realizado pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) em 2013 e avaliou três eixos: gestão, infraestrutura das escolas e capacitação dos professores e gestores.
Aprovado por unanimidade na sessão plenária de 6 de agosto último, o relatório agrupa as falhas em 12 achados de auditoria. Com base neles, o TCE fez 46 recomendações à Secretaria de Estado da Educação (SEED) - as 41 sugeridas pela equipe de auditores e mais cinco pedidas pelo Ministério Público de Contas, que incluiu a construção de 100 e a reforma de 400 escolas, conforme estabelecido no plano definido pelo próprio governo estadual.
Para fundamentar o trabalho, os quatro servidores do TCE-PR que realizaram a auditoria visitaram 20 escolas, em 17 municípios, classificadas entre o primeiro e o 1.450º lugar no ranking dos 1.479 estabelecimentos que ofertam ensino médio no Estado. A primeira é o Colégio da Polícia Militar, de Curitiba. A última avaliada é o Colégio Estadual Indígena Cacique Kofej, localizada em reserva do município de São Jerônimo da Serra, cujo prédio, embora em condições de uso, foi abandonado devido à construção de uma nova escola na aldeia.
Os técnicos do Tribunal também analisaram documentos e aplicaram, via e-mail, 8.429 questionários a alunos, professores, grêmios estudantis, gestores de escolas e dos 32 núcleos regionais da Secretaria Estadual da Educação (SEED). Além disso, realizaram reuniões com gestores da pasta.

Condições das escolas
O eixo de análise que mais recebeu recomendações de melhoria - 28 - foi o relativo à infraestrutura física das escolas estaduais. Elas se destinam a corrigir problemas como condições térmicas e acústicas inadequadas, dificuldades no uso da internet como recurso pedagógico, falta de salas com recursos multifuncionais e de laboratórios. A auditoria constatou, por exemplo, que 40% das escolas visitadas não possuíam laboratório de ciências. Nas que tinham, faltavam instrumentos e insumos. Em 10%, faltava laboratório de informática.
Em 45% das escolas visitadas pela equipe, foram encontrados problemas nos sanitários, como falta de higiene e manutenção, com torneiras e vasos sanitários danificados. Parte desses problemas é causada por vandalismo, mau uso e até roubo de papel higiênico e sabonete. Outros problemas apontados foram a falta de manutenção das quadras de esportes, de acessibilidade para portadores de necessidades especiais e inobservância de normas de segurança em relação à prevenção de incêndios.
No eixo que avaliou a gestão do ensino médio paranaense, foram nove recomendações. Elas buscam corrigir problemas como a falta de planejamento anual nas escolas e de avaliação e monitoramento da produtividade escolar por parte da SEED. Do total de gestores de escolas que responderam à pesquisa via e-mail, 39% consideram "insatisfatória" a qualidade da capacitação que recebem, o que se reflete em falhas na qualidade da administração escolar.
Para melhorar a capacitação de professores, gestores e funcionários das escolas de ensino médio, o TCE fez cinco recomendações. Na pesquisa, 31% dos professores apontaram que o número de vagas oferecidas pelo Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE) é insuficiente, e 94% alegaram que nunca foram consultados sobre as matérias que deveriam ser abordadas nos cursos de capacitação. Segundo a auditoria, esses dois indicadores confirmam a falta de metodologia apropriada para diagnosticar as necessidades dos programas de capacitação.
Em resposta ao Tribunal, a SEED apresentou suas considerações e enumerou as medidas que já vêm sendo adotadas para corrigir os apontamentos da auditoria. Em relação à infraestrutura, explicou que, ainda em 2013, implantou o Sistema de Obras Online para agilizar o repasse de recursos do Fundo Rotativo para a reforma de escolas. Sobre a falta do Plano Estadual de Educação, declarou que o documento deveria ser elaborado até o início de 2015. A secretaria também informou que, em 2013, lançou o Programa de Combate ao Abandono Escolar.

Boas práticas
Um capítulo do relatório foi dedicado às boas práticas encontradas pela equipe de auditoria nos três eixos pesquisados. O Colégio Ulysses Guimarães, de Foz do Iguaçu - um dos municípios mais quentes do Paraná - instalou ar-condicionado em todas as salas de aula. Os aparelhos foram comprados com dinheiro arrecadado pela associação de pais, professores e funcionários. Também implantou um projeto que estimula os alunos a lerem pelo menos um livro por mês e possui jogos de uniformes para emprestar aos estudantes que se esquecem de ir à escola uniformizados.
Em Cascavel, um programa de combate à evasão escolar envolve a Prefeitura, o Núcleo Regional de Educação e o Ministério Público Estadual. O Colégio da Polícia Militar, em Curitiba, imprimiu na carteira o número de matrícula do aluno - o que facilita a responsabilização em caso de danos.
Entre as ações governamentais destacadas como boas práticas estão o bom uso didático de equipamentos de TV multimídia e o Programa Agricultura Familiar (Lei 12.188/10), que contribuiu para a diversificação e melhoria da qualidade da merenda servida aos alunos, além de incentivar a renda na pequena propriedade rural.
Outro bom exemplo é o Fundo Rotativo, implantado em 1992 e que passa por melhorias contínuas desde então. O governo repassa dinheiro deste fundo para compras e serviços de pequeno valor que, de acordo com a lei, não precisam passar por processo licitatório. A prática dá as escolas autonomia para a solução de problemas imediatos, como compra de materiais de limpeza e lâmpadas e a contratação de pequenos reparos.

Auditoria Operacional
A Auditoria Operacional Ensino Médio teve âmbito nacional e foi realizada pelo TCE-PR e outros 26 tribunais de contas. O trabalho desenvolvido em cada Estado foi consolidado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), com o apoio da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e do Instituto Rui Barbosa (IRB) - órgão de estudos e pesquisas do sistema de controle externo brasileiro.
O objetivo central de uma auditoria operacional é cumprir o Artigo 70 da Constituição Federal, que atribui aos Tribunais de Contas a avaliação da efetividade dos programas de governo em benefício da população.  Por isso, essa modalidade de fiscalização não busca impor punições aos envolvidos, mas fazer diagnósticos e indicar ações que corrijam os problemas apontados.
No julgamento do Relatório de Auditoria, que soma 173 páginas, o relator do processo, conselheiro Durval Amaral, elogiou a qualidade do trabalho realizado pelos técnicos da Casa. O acórdão com a decisão (3642/15 - Tribunal Pleno) foi publicado em 18 de agosto, na edição 1.185 do Diário Eletrônico do TCE-PR, veiculado no site www.tce.pr.gov.br.

Conclusões da auditoria
1. Projetos Político-Pedagógicos sem escopo mínimo de informações e com fragilidade nos aspectos que permitam seu monitoramento e avaliação.
2. Deficiência no processo de elaboração e implementação do planejamento anual das escolas.
3. Inexistência de Plano Estadual de Educação (PEE) aprovado por lei.
4. Deficiência no apoio, no monitoramento, na avaliação e na supervisão das escolas e da gestão.
5. Deficiência na capacitação dos gestores.
6. Baixo incentivo à participação da comunidade escolar na tomada de decisões.
7. Instalações físicas inadequadas.
8. Inobservância das normas de acessibilidade e segurança.
9. Falta de alinhamento completo do Plano de Ações Articuladas (PAR) com as reais necessidades de infraestrutura das escolas.
10. Diagnóstico insuficiente para evidenciar as necessidades de capacitação.
11. Número insuficiente de cursos de capacitação.
12. Ineficiência das ações para enfrentar a evasão escolar.


quinta-feira, 27 de agosto de 2015

PAC - Unicentro - Atenção Alunos das Primeiras Séries

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Novo Horário da Noite

Ocorreram algumas mudanças no horário da Noite. 

Acesse em "Horário Escolar"

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Professores dão dicas para redação no Enem

Assessoria de Comunicação/Seed


Os professores das escolas com as melhores pontuações em redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) dão sugestões importantes para os estudantes que vão prestar o exame, em 24 e 25 de outubro.

“Sem esforço não existe recompensa”, avisa a professora Maria de Lourdes Paiva Simon, que é mestre em Produção Textual. Ela afirma que escrever bem requer dedicação e que o aluno precisa ter uma visão ampla do que está acontece ao seu redor. “O papel do professor é ensinar as estruturas textuais e incentivar, mas não pode ensiná-lo a escrever. Esse é o papel do aluno”, diz Maria de Lourdes, que leciona no Colégio Estadual Newton Guimarães, em Londrina, no Norte do Estado.

Segundo Maria de Lourdes, a leitura contribui para enriquecer o vocabulário e a argumentação na hora na produção da redação. “Sem a leitura isso se torna impossível, porque o texto sai do texto. Só saber a estrutura da redação não é suficiente, o aluno precisa ter conteúdo para poder argumentar. E para isso é necessário ler, e muito”, frisa.

DEDICAÇÃO - Para a professora de Língua Portuguesa Ângela Maria Fernandes do Colégio Estadual Sagrada Família, em Campo Largo, é essencial que o aluno esteja bem informado em relação aos principais assuntos debatidos pela sociedade. “É importante que o aluno debata na escola, com os colegas e em casa sobre vários temas, isso também ajuda na hora da redação”, aponta a professora.

Segundo ela, o hábito diário de leitura de jornais e revistas ajuda na hora da produção do texto. A disciplina no momento do estudo também contribui. “Os alunos precisam reservar horários para leitura, treino e estar atentos aos principais temas que estão em destaque na sociedade”, alerta Ângela.

Já a professora de Língua Portuguesa do Colégio Estadual Gastão Vidigal, em Maringá (Noroeste do Estado), Beatriz Marques Bartolomeu, alerta para a necessidade do domínio dos diferentes gêneros textuais que podem ser cobrados no exame. “O aluno precisa escrever textos diferentes para que não seja surpreendido na hora da prova”, diz ela.

Beatriz também aponta outro importante aliado para a preparação dos estudantes para a redação. “A internet pode ser uma importante aliada na preparação, desde que seja usada na maneira correta. Sites com reportagens especiais trazem temas que podem ser exigidos no Enem”, lembra.

OPORTUNIDADE - A pontuação no exame pode ser usada pelos candidatos em programas como Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para vagas em universidade públicas, e Programa Universidade para Todos (ProUni), para vagas em instituições particulares.

O Enem também classifica os melhores candidatos para bolsas de intercâmbio através do programa Ciências sem Fronteira e contratos com o Financiamento Estudantil (Fies). As provas do Enem serão nos dias 24 e 25 de outubro. Nos dias dos exames os portões serão abertos às 12 horas e fechados às 13 horas. As provas começarão às 13h30.

Dicas para uma boa redação

Leitura diária de jornais e revistas

Debates sobre temas em destaque na sociedade

Domínio gramatical

Domínio dos gêneros textuais

Disciplina na hora do estudo

Treino e dedicação

Esta notícia foi publicada em 22/08/15 no site www.educacao.pr.gov.br. Todas as informações são de responsabilidade do autor.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

XXVIII Encontro da Arte Folclórica

FLYER_FRENTE_

domingo, 23 de agosto de 2015

HORÁRIO DA MANHÃ

O horário da MANHÃ para a semana de 24 a 28 

de Agosto já está disponível em 

"Horário Escolar".

sábado, 22 de agosto de 2015

Dia do Folclore


Criação da data

O Congresso Nacional Brasileiro, oficializou em 1965 que todo dia 22 de agosto seria destinado à  comemoração do folclore brasileiro. Foi criado assim o Dia do Folclore Nacional. Foi uma forma de valorizar as histórias e personagens do folclore brasileiro.

Desta forma, a cultura popular ganhou mais importância no mundo cultural brasileiro e mais uma forma de ser preservada. O dia 22 de agosto é importante também, pois possibilita a passagem da cultura folclórica nacional de geração para geração.

Comemoração

O Dia 22 de agosto é marcado por várias comemorações em todo território nacional. Nas escolas e centrou culturais são realizadas atividades diversas cujo objetivo principal é passar a diante a riqueza cultural de nosso folclore. Os jovens fazem pesquisas, trabalhos e apresentações, destacando os contos folclóricos e seus principais personagens. É o momento de contarmos e ouvirmos as histórias do Saci-Pererê, Mula-sem-cabeça, Curupira, Boto, Boitatá, etc.

Nesta data, também são valorizadas e praticadas as danças, brincadeiras e festas folclóricas.

Fonte: http://www.suapesquisa.com/folclorebrasileiro/dia_folclore.htm

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

HORÁRIO - NOTURNO - DIA 21/08

Acesse em "Horário Escolar"